A primeira turbulência

Publicado em 24 de maio de 2016



Num  certo  verão  no mês de fevereiro minha primeira viagem de avião.
Estava feliz indo para o Nordeste usufruir férias tudo estava bem, comissárias servindo a janta   até que de repente tudo para  fecham a cortina lá na frente. O avião começou a sacudir fortemente de um lado para outro as pessoas se olhavam.
 Eu ali  sem ninguém para poder pegar a mão, porque embarquei  só.
Olhei pela janelinha as luzes lá embaixo pequenininhas,  nada a fazer.
Em segundos passou a vida na minha mente. Será  a primeira e a última me peguei pensando na minha mãe, irmãs e as retirei rápido da minha cabeça. Observava tudo cadê as comissárias a cortina continuava fechada. Será que estão combinando algo para nos dizer, pensava. Meu coração na cabeça respirando para tentar me acalmar aprendi na Yoga os benefícios da respiração em momentos de stress. Uns minutos eternos e tudo se acalmou cortinas se abrem comissárias retornando com a janta. Não tive coragem de perguntar nada continuei ali bem quietinha, mas com medo.
 Depois de três horas de vôo chegamos sãos e salvos. Quando cheguei no hotel fiz o check-in o atendente muito simpático disse que eu poderia ir na praia ver o luau que estava acontecendo.
Porém eu só queria pegar a chave e ir para  meu quarto tomar um banho gostoso esquecer o ocorrido  e dormir para no dia seguinte começar aproveitar os passeios.
 Em viagens fica-se conhecendo muita gente expert no assunto ou não assim como eu na época. Conversa vai,  conversa vem,  só então fiquei sabendo que o nome daquele sacolejo todo  chama-se turbulência e que é normalíssimo. Principalmente na região onde estavamos naquele momento por causa do relevo.  Nada melhor do que a informação para desmistificar e não deixar nosso cérebro entrar em pane pela desinformação.
Depois disso vou tranquila  no avião  e possíveis turbulências.


6 comentários via Blogger
comentários via Facebook

6 comentários :

  1. oi Sonia. Parabéns pelo lançamento. Vou acompanhar. Adorei tua historia da turbulência. Quase todos nós ja passamos e ainda vamos passar por situações assim. Grande abraço e muito sucesso na nova jornada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Susana.
      O primeiro comentário por aqui, oba!
      beijo

      Excluir
  2. Oi, Sônia! Parabéns pelo lançamento...
    A minha história sobre a minha primeira turbulência foi terrível eu não sabia nada! Passei mal no avião onde me vi com o grupo de comissários em minha volta tentando me acalmar e socorrendo mesmo... Hoje, com a tua história a certeza ficou maior que é normalissimo.
    Entro no avião tranquila e bora!
    Sucesso, sucesso nesse novo desafio nos teus caminhos. Estarei te acompanhado... Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda bem, né!
      O difícil mesmo foi um pouso de emergência, mas deixa prá lá. rsrsrs

      Excluir