Chá, um jeito diferente de servir

Publicado em 22 de julho de 2016

Numa época onde  tudo é  prático, tão rápido  as vezes nos  perguntamos qual  é o dia da semana... vejo-me em uma situação inusitada.
Nostálgica em segundos me vi na infância lá no bairro Glória, onde cresci. Morava num pátio enorme que ia de uma rua a outra. Haviam  muitas árvores frutíferas e hortaliças.  Inclusive uma árvore me marcou porque tenho   um sinal de  cinco pontos embaixo do braço.  Digo  a árvore não teve  a culpa e sim eu que subi para brincar de carroça e não soube descer. rs
Mas porque esse assunto todo???
Estava num restaurante no interior do  Estado e uma menina, após perceber que já havia almoçado se dirigiu até a mim e perguntou:

- A senhora aceita um chá?

Só que o chá não venho  em  vários sachês dentro de uma caixa de madeira, porque não era industrializado e sim dentro de um cesto de vime aquelas ervas colhidas na hora fresquinhas e cheirosas.
Tanto que não respondi tão imediatamente, porque me surpreendeu.
- Há tá aceito sim! respondi
A menina foi me dizendo quais  chás haviam  ali no cesto,  depois de ouvi-la escolhi.
- Pode ser  o de laranjeira.
A menina se retirou  retornando com o chá de folhas picadinhas e fresquinhas dentro de um bule de porcelana com água quente  muito delicado.
 O galho  que  marcou  embaixo do meu braço esquerdo  foi exatamente o de  uma  árvore de  laranjeira.


A menina deve estar acostumada a posar com seu cesto de chá colhido na hora 


Mimo só

2 comentários :

  1. Que história interessante! Estou amando o blog! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como a música e letra do cantos Roberto Carlos ...Experiências eu vivi...
      E que bom estar amando, além de gostar. Um abraço e um final de emana ótimo.

      Excluir