Lugares, Dicas e Curiosidades

Sorvete e felicidade é quase a mesma coisa...

Publicado em 18 de janeiro de 2019

 A  sorveteria Troppo Buono inaugurada em 2001 em Porto Alegre produz sorvetes artesanais, porém atentos ao que há de melhor no mercado e com isso já recebeu  três vezes o prêmio Veja, sendo considerada a melhor da cidade.
Tem produção de sorvetes diet, sem lactose e sem gordura trans.
Estão instalados em Canoas e nos principais shopping em Porto Alegre.
 Uma das delícias da sorveteria
Crédito Pinterest

Despedida do sol ao som do Bolero de Ravel

Publicado em 16 de janeiro de 2019

O  município de Cabedelo é responsável por um  grande espetáculo a céu aberto que é o pôr do sol ao som de Jurandy do Sax, na praia fluvial do Jacaré. 
 Todas as tardes, na hora do pôr do sol, a praia  e seus bares ficam cheios de turistas e moradores para assistir e observar  a despedida do sol ao som do Bolero de Ravel. 
Porém antes do espetáculo ao ar livre  ele se apresenta no barco para os turistas que lá estão e artistas representando   Lampião e   Maria Bonita interagem com o público. 
Assistir o Pôr do sol no barco é opcional  ingresso  adquirido a R$ 45,00 perto da própria embarcação. 
O espetáculo acontece por volta das 17h
                                 
 Pôr do sol ao som do Bolero de Ravel com Jurandy do  Sax
Ir no barco é opcional 
 crédito foto: Luis Alfonso Diaz Diaz

Torre de Babel

Publicado em 11 de janeiro de 2019

A terra é redonda representada por uma esfera  somos uma unidade no universo.
Temos muros, fronteiras  e  pessoas que determinam quem deve  seguir  ou não.
Nada é  tranquilo uma das situações de barreira é a língua falada,   o idioma.
As  vezes nos meus devaneios imagino  um chip   colocado sob a pele e que,  instantaneamente,   as pessoas se comunicassem, se compreendessem   na fala, uma língua universal.
Mas  por enquanto é quase  necessário saber um segundo idioma, pois  é a  forma  de  circular com autonomia pelo mundo.
                                                   
    Crédito Pinterest                                                    
                                           



                                   

João Pessoa

Publicado em 9 de janeiro de 2019

João Pessoa,  carinhosamente chamada de Jampa com seus 434 anos é a terceira cidade mais antiga do Brasil ficando atrás  de Salvador e Rio de Janeiro.
Essa bela cidade nasceu longe do mar, a beira do rio Sanhauá sorte dos moradores e visitantes,  que podem   desfrutar do mar despoluído na área urbana.
Povo receptivo e acolhedor não importa se és forasteira, porque  abrem  um sorriso  e cumprimentam, comportamento que não é  muito comum no Sul do país.
Cada lugar tem suas peculiaridades e  isso torna o país  especial  com  as etnias e miscigenações, os comportamentos, sotaques, bebidas  e comidas.
Percebi que são bastante religiosos, não estou falando de religião 'a' ou 'b', mas uma religiosidade genuína  que vem do coração que torna a aura do lugar e entre pessoas especial.  
Os turistas  se concentram nas praias urbanas de Tambaú, Manaíra e Cabo Branco com ótima estrutura.
                                                                 
       Praia de Tambaú
                                                                                              
Passeio de barco para  as piscinas naturais 

Os bairros da orla  cumprem    plano diretor de 1982 no qual limita a altura dos prédios das quadras próximas ao mar. 
Nas proximidades,   os prédios com suas fachadas  revestidas de pastilhas tornando-se  econômico e de fácil manutenção,  cidade limpa e bem cuidada considerando o fluxo de pessoas  e temporada alta.
A cidade tem  570 hectares de mata Atlântica preservada, sendo considerada a capital mais verde do Brasil  com áreas nativas dentro do perímetro urbano. 
                                                                                                                                              
Prédio com poucos andares em  frente ao mar

  Um dos mais importantes complexos barrocos do país do século XVI, o conjunto arquitetônico de São Francisco  no centro histórico que  atrai não só turistas  e estudiosos brasileiros,  mas interessados   de outros países.
                                                                               
                         Convento Santo Antônio e igreja São Francisco obra concluída em 1770                                                                                                           
 Prédios antigos no centro histórico
Prédio do centro histórico
 Prédios antigos restaurados
 
Lojinhas no centro histórico

*Fotos dos prédios antigos crédito:  Luiz Alfonso Diaz  Diaz